O nosso posicionamento é o de trabalhar com todas as marcas que apostam no elétrico | Plug & Play
870
post-template-default,single,single-post,postid-870,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,vertical_menu_enabled,qode-title-hidden,qode_grid_1300,side_area_uncovered_from_content,qode-content-sidebar-responsive,qode-theme-ver-10.1.1,wpb-js-composer js-comp-ver-5.0.1,vc_responsive

O nosso posicionamento é o de trabalhar com todas as marcas que apostam no elétrico

Entrevista por Paulo Homem – Nádia Conceição Fotos por Micaela Neto @ Revista Pós Venda 24 

Entrevistado: João Guerra – Global Marketing & Communication Manager @ ZEEV

A ZEEV

A ZEEV é uma empresa especialista na oferta de soluções e serviços que incorporam energia renovável e mobilidade elétrica. Disponibiliza uma gama completa de soluções que incluem o veículo, infraestrutura de carregamento, painéis fotovoltaicos e energia elétrica para carregamento.

Para dar suporte técnico ao crescente número de viaturas elétricas, a ZEEV inaugurou a EVolution Service Battery Center, no Prior Velho, o primeiro centro especializado de serviços de assistência técnica autorizada de veículos elétricos e baterias em Portugal, para empresas e particulares.

Como surgiu a EVolution Service & Battery Center?

A EVolution advém da empresa, a ZEEV, que começou em 2007 focada no fotovoltaico, que na altura estava em alta devido às apostas feitas pelo governo, mas que em 2011 acabou por cair. Ganhámos um know-how enorme e decidimos avançar para os carros elétricos, que ainda era algo completamente embrionário. Corremos o risco, porque achámos que ia ser o futuro.

Todo o nosso negócio passa pela sustentabilidade, e o negócio foi crescendo, acelerando, e o ano passado decidimos abrir um serviço especializado, a que demos o nome de EVolution.

Este espaço é focado em manutenção 100% elétrico. Para além da manutenção, introduzimos o conceito de economia circular, em que as baterias, quando deixam de ser úteis para o veículo, são aproveitadas para baterias estacionárias, para armazenar energia renovável.

Que tipo de manutenção é feita a um carro elétrico?

O custo de entrada de um carro elétrico ainda é relativamente alto. Se fizer mais de 25.000km por ano, recupero facilmente o investimento no combustível, em impostos e na manutenção, que é muito mais simples do que num carro a combustão. Um carro tradicional precisa de 2000 peças móveis para funcionar, enquanto um carro elétrico precisa de apenas 18.

A manutenção de um elétrico sai entre 50€ a 70€ cada revisão, comparando com os 200€ a 300€ de um carro a combustão.

Em caso de sinistros também fazemos a reparação e pode haver clientes que queiram fazer upgrades de bateria. Essas baterias são depois utilizadas para baterias estacionárias para fotovoltaico.

Fazemos também conversões de carros de coleção a combustão para elétrico. Ou clientes que trazem carros do estrangeiro que precisam de homologar para poderem circular em Portugal.

A manutenção de um elétrico sai entre 50€ a 70€ cada revisão.

Um cliente que tenha um veículo elétrico pode ir à EVolution fazer apenas a manutenção?

Estamos dentro do sistema da mobilidade elétrica. E dentro desse sistema temos várias portas. O cliente pode entrar por qualquer uma: fotovoltaico, carregadores, compra do carro, manutenção, etc.

Vendem um serviço onde está tudo incluído?

Sim, porque o que queremos é manter a relação com o cliente. Não somos uma empresa de produto, somos uma empresa de serviço. E o renting é um serviço, que faz com que a relação com o cliente seja diluída ao longo de um período maior.

Adicionalmente achamos que é uma tendência de mercado, tanto nas pequenas como grandes empresas, e cada vez mais é uma realidade para o cliente particular, principalmente nas próximas gerações, que terão necessidade de mobilidade mas não querem adquirir algo. Nos elétricos a tecnologia evolui muito rápido. Se comprar hoje um carro, daqui a 4 anos já está desatualizado. O renting defende os clientes disso.

Porque é que as novidades demoram tanto a aparecer em Portugal?

Somos um mercado periférico. E as marcas ainda não tiveram tempo de criar uma linha de produção para veículos elétricos.

Vão ter de se adaptar. A procura ainda é superior à oferta. Cada vez há mais veículos elétricos, trimestralmente são batidos recordes de vendas. Cresce a taxas de 60% a 70% ao ano. Os veículos elétricos a circular já são mais de 5000.

O Estado também dá o exemplo, ao adotar veículos elétricos. Também é o veículo ideal para fazer carsharing, porque são carros tecnológicos, com menos manutenção e menor desgaste. Em relação aos carros autónomos, os elétricos também serão ideais para isso. A Comunidade Europeia está a apostar também nisto. Veículos elétricos e autónomos, complementam-se.

Cada vez mais há veículos elétricos...a circular e já são mais de 5000.

Estão a apostar na formação própria mas também em parcerias com a Polivalor. Qual o objetivo dessas formações?

Uma das componentes que temos é a formação. Estamos a formar um mecânico tradicional para ele saber operar neste novo mundo que o veiculo elétrico introduz.

Ao formar essas pessoas, ficam a conhecer a empresa e mais tarde podem ser também clientes. É a vantagem de estar num ecossistema. Vemo-nos como parceiros. Ninguém está sozinho no mercado. Temos de estabelecer parcerias fortes e que façam sentido. O nosso objetivo é sensibilizar pessoas para o ecossistema elétrico.

Tem de haver uma rede, que também passa pelas oficinas. Quando estamos a vender mobilidade, incentivamos a que as pessoas se desloquem, por isso tem de haver uma infraestrutura.

Para ler a entrevista na integra clique aqui

Para mais informações sobre as formações Polivalor/ZEEV Academy/EVolution clique aqui

Para saber as noticias e novidades sobre a EVolution clique aqui

Para saber as noticias e novidades sobre a ZEEV clique aqui

As fotos tem direitos de autor e não podem ser usadas para quaisquer outros fins que não seja este artigo.

174 visualizações no total, 2 visualizações hoje

Sem Comentários

Publicar Comentário