Escapadela Eléctrica: 1082 km de Lisboa a Valença | Plug & Play
379
post-template-default,single,single-post,postid-379,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,vertical_menu_enabled,qode-title-hidden,qode_grid_1300,side_area_uncovered_from_content,qode-content-sidebar-responsive,qode-theme-ver-10.1.1,wpb-js-composer js-comp-ver-5.0.1,vc_responsive

Escapadela Eléctrica: 1082 km de Lisboa a Valença

Texto por Henrique Sánchez – Presidente @ UVE Associação Utilizadores de Veículos Elétricos

Continuam a ser instalados em Portugal os Postos de Carga Rápida (PCR), que permitem deslocações em velocidades cada vez mais aceitáveis num carro eléctrico, estando já instalados e em funcionamento 24 desses postos, outros 8 em fase de instalação e os restantes 24 já se encontram aprovados, faltando apenas o início da respectiva obra.

No chamado corredor norte, na A1, que liga Lisboa ao Porto já estão instalados 10 PCR:

  • Ao km 44 em Aveiras de Cima, na área de serviço da Galp
  • Ao km 84 em Santarém, na área de serviço da BP
  • Ao km 126 em Leiria, na área de serviço da Repsol
  • Ao km 167 em Pombal, na área de serviço da Galp
  • Ao km 262 em Antuã (Estarreja), na área de serviço da Repsol

Faltando apenas instalar ao km 204, na área de serviço da BP para completar todas as localizações entre auto-estrada entre Lisboa e o Porto.

Em todas estas localizações existem PCR nos dois sentidos da auto-estrada.

Simultaneamente estão a a ser instalados PCR em 14 cidades, estando já instalados e em funcionamento os seguintes 5 postos:

  • Aveiro, no Jardim do Rossio
  • Vila Nova de Gaia, na Av. Vasco da Gama
  • Guimarães, na Av. Alfredo Pimenta
  • Valença, na Av. do Colégio Português
  • Viana do Castelo, na Av. Capitão Gaspar Castro

Estando em fase de instalação, o de Coimbra, na Av. Lousã.

Saímos na 5ªf. de Lisboa logo pela manhã, tendo parado na área de serviço (AS) em Aveiras de Cima, para tomar um café e repor alguma carga, o posto estava parcialmente indisponível , no entanto ainda foi possível efectivar o carregamento.

De Aveiras com a bateria a 90% fomos até à área de serviço (AS) de Leiria onde almoçámos.

De registar o estacionamento incorrecto do BMW i3 o que obrigou o Nissan Leaf a estacionar também incorrectamente. Tendo já terminado a sua carga, como utilizam protocolos distintos, tal facto não foi impeditivo de carregar o Nissan Leaf usando o cabo ChaDemo.

Duas chamadas de atenção: os utilizadores de veículos elétricos (VE), devem ser os primeiros  a dar o exemplo, quer estacionando correctamente, quer desligando o cabo após a carga estar efectuada.

A recente abertura deste PCR na AS de Leiria permitiu fazer a Serra dos Candeeiros a velocidade razoável, pois logo a seguir pudemos carregar na AS de Pombal.

Em Pombal correcta sinalização e lugares disponíveis, repusemos 90% da carga da bateria.

Daí seguimos para Aveiro onde jantámos, dormimos e passeámos, além de carregarmos no recentemente instalado PCR do Jardim do Rossio.

Carregámos sem problemas apesar do PCR não ter qualquer sinalização vertical nem horizontal, o que lamentamos.

De Aveiro seguimos viagem para o Porto, onde almoçámos, visitámos a Exposição de Joan Miró em Serralves e carregámos a bateria no PCR da estação de serviço da Prio na Zona Industrial do Porto.

Seguimos viagem em direcção a Guimarães, onde nos deparamos com o PCR da Av. Dr. Alfredo Pimenta indisponível, tendo carregado no posto da MOBI.E da cidade.

No dia seguinte saímos de Guimarães com destino a Valença onde almoçámos e carregámos no PCR da Av. do Colégio Português, de registar que enquanto almoçamos o carro “almoça” os respectivos electrões, não desperdiçando tempo.

Ambos devidamente abastecidos, fomos até Espanha onde subimos ao Monte de Santa Trega, para visitar um dos Castros mais antigos e mais bem preservados da península ibérica, aqui fica o registo.

De regresso a Portugal após termos percorrido 70 km em território espanhol, regressámos a Valença para lanchar e carregar o carro.

Já “lanchados”, fizemos a viagem de volta a Guimarães, onde dormimos e carregámos o carro durante a noite na Pousada de São Martinho (Mosteiro de Guimarães). O nosso agradecimento aos responsáveis da Pousada, pois nessa noite decorria o jogo de futebol entre o Vitória de Guimarães e o FC Porto, estando a cidade muito vibrante.

Antes de sairmos de Guimarães ainda pudemos confirmar a instalação de um posto de carga no MacDonalds de Guimarães, ainda por inaugurar mas que foi outra das agradáveis surpresas desta escapadela eléctrica, o país está mesmo a mudar.

Pela manhã, saída para o Porto, onde voltámos a carregar na estação de serviço da Prio na Zona Industrial do Porto, desta vez acompanhados por um Opel Ampera, ao fundo da imagem podemos ver um stand da VW, exclusivamente dedicado aos seus veículos elétricos.

Ficámos a dormir no Porto, tendo saído de manhã, pela A1 em direcção à AS de Antuã, em Estarreja, mais uma estreia que não tínhamos utilizado na ida para norte.

Com carga mais que suficiente seguimos em direcção à Mealhada ao Rei dos Leitões, onde recentemente ficou disponível um posto de carga para os seus clientes, uma agradável surpresa. Onde tivemos companhia para o almoço.

Da Mealhada fomos até Pombal, com o cruise control a 110 km/h, pois tínhamos possibilidade de carregar sem nenhum tipo de stress.

De Pombal fomos até Leiria, onde carregámos, só para irmos mais descansados, pois entretanto já tinha a informação que já estava ligado o PCR da AS da BP de Santarém, que ainda não estava ligado na ida para norte, aqui tivemos mais um agradável encontro com um condutor de um Tesla.

Seguimos sempre a velocidades entre os 110 km/h e os 120 km/h até à AS de Santarém.

De Santarém já viemos directos para Lisboa.

Em resumo foram 1.082 km, numa escapadela eléctrica, descontraída, visitando vários pontos de interesse, com velocidades de cruise control de 110 km/h e velocidades de ponta de 140 km/h, tendo realizado no total de toda a viagem uma média de 95 km/h, sem stress, em silêncio, ao som da música elegida, desfrutando da paisagem, sem gastar, nesta fase piloto, 1 único euro em energia, leia-se combustível para o carro, sem emissões de CO2, preservando o ambiente, de uma forma sustentável.

Os nossos filhos agradecerão.

Toda a actividade da UVE, bem como diversa informação sobre legislação, história dos VE, eventos, modelos à venda em Portugal e parcerias com vantagens para os seus associados podem ser consultadas em:

http://www.uve.pt/
http://www.facebook.com/uve.pt/

Henrique Sánchez @ Nissan Leaf 24kWh

1,021 visualizações no total, 2 visualizações hoje

Sem Comentários

Publicar Comentário